20 de junho de 2016

A importância das zonas ribeirinhas: um valor natural que é necessario cuidar

As zonas ribeirinhas, também referidas como zonas ripárias, são espaços naturais que se distinguem pela interação entre vegetação, solo e um curso d'água. Esta linha de água é a base dos ecossistemas ribeirinhos: suporta a populações vegetais, animais e humanas. Estas zonas ripárias são muito dinámicas e complexas, ocorrem em várias formas (campos agrícolas, pastagens, floresta, zonas edificadas...) e cumprem funções importantíssimas: estabilizam o solo e o protegem contra a erosão, comunicam diferentes ecossistemas atuando como corredores biológicos, funcionam como um filtro natural de contaminantes e favorecem o fluxo de nutrientes, mantêm elevada biodiversidade porque representam zonas de refúgio, nidificação, alimentação e migração para a fauna... Por todo isso as zonas ribeirinhas são de grande valor para o ciclo hidrológico, a proteção do solo e a  conservação da natureza e biodiversidade.

Foz da Ribeira da Janela, no concelho de Porto Moniz (Madeira)
O Galeirão (Fulica atra) é uma especie que nidifica nas ribeiras

A água constitui para o homem um recurso vital e as zonas adjacentes às linhas de água, como rios e riberas, têm sido tradicionalmente ocupadas pelo homem para se estabelecer e construir vilas e cidades ou levar a cabo atividades agrícolas. Isto origina problemas diretos a nível dos ecossistemas ribeirinhos: descargas de águas residuais domésticas e industriais, poluição agrícola, deposição de resíduos e lixo, construções desmedidas no margem das riberas, destruição da vegetação e difusão de plantas invasoras... Por estas razões as tarefas de limpeza e manutenção são muito importantes. O envolvimento da população e freguesías, junto educação e sensibilização ambiental dos cidadãos, jogan também um papel fundamental para o correto mantemento e saúde destes sistemas ribeirinhos.

Distribuição populacional em Portugal por Municípios (2011). Fonte: Documentário "Portugal, um retrato social"
Resíduos domésticos numa ribeira

Naquelas áreas onde se perdeu o equilíbrio histórico dinâmico e funcional do ecossistema é necessario levar a cabo tarefas de recuperação. O procesoo de recuperação pretende repor as condiciões preexistentes do ecossistema antes da sua degradação, de uma forma sustentada e integrada, criando uma melhoría no sistema e nas suas comunidades de flora e fauna. Algumas vezes é suficiente com detetar e eliminar as actividades causantes da degradação e outras é necessario a observação, avaliação, manutenção e monitorização do sistema ecológico. Outro conceito é o de recuperação. Quando o ecossistema não perdeu totalmente o seu equilibrio biológico e funcional natural, pero sí as condições para o mantemento de comunidades de vegetação e fauna, é necessario realizar tarefas de recuperação para retornar esas condiciões que fazam possível de novo o asentamento de animais e plantas. Assim, o obxetivo da recuperação não é repor o ecossistema ao seu estado preexistente senão que procura manter a estabilidade dos sistemas biológicos naturais ao longo do tempo.

Esquema das diferentes estatégias para a recuperação ecológica de um ecossistema


Dediquemos um bocado do nosso tempo a conhecer as ribeiras perto das nossas vilas e cidades para apreciar a vida que albergam e desfrutar responsavelmente dela!!


-------------------------------------------------------------------
English version
Riparian zones, also referred to as riparian areas, are natural spaces that are distinguished by the interaction between vegetation, soil and water. This watercourse is the basis of riverine ecosystems: support plant, animal and human populations. These riparian zones are very complex and dynamic and occur in various forms (farmland, pasture, forest, built-up areas ...) and perform very important functions: stabilize the soil and protect against erosion, communicate different ecosystems acting as biological corridors, act as a natural filter contaminants and promote the flow of nutrients, maintain high biodiversity because they represent areas of refuge, nesting, feeding and migration for wildlife... Hence, this riparian zones are of great value to hydrological cycle, soil protection and conservation of nature and biodiversity.

Riverine system in a village (Ribeira da Janela, Madeira)

Water is a vital resource to human beings and areas adjacent to watercourses, such as rivers and streams, have traditionally been occupied by man to establish and build towns/cities or to carry out agricultural activities. This leads to direct problems in the riparian ecosystems: discharge of domestic and industrial sewage, agricultural pollution, waste disposal and waste, unreasonable construction in the margin of rivers, destruction of vegetation and spread of invasive plants ... For these reasons cleaning tasks and maintenance are very important. The involvement of the population and parishes, with environmental education and raising public awareness, play a key role for the correct status and health of these riverine systems.

Rubbish and domestical residues in a watercourse

In those areas where historical, dynamic and functional balances of the ecosystem have been lost it is necessary to carry out recuperation tasks. The recovery proccess searches to reset the natural conditions before degradation occured, in a sustained and integrated manner, creating an improved system and better flora and fauna communities. Sometimes it is sufficient to detect and eliminate some activities that contaminates and in other cases is necessary observation, evaluation, maintenance and monitoring of the ecological system. Another concept is recovery. When the ecosystem has not completely lost its biological balance but natural communities have been damaged, it is necessary to perform recovery tasks to return the necessary conditions to maintain animals and plants. Thus, recovery main goal is not reset natural conditions but to keep biological systems over tim through activities which maintain their stability.

We should dedicate some of our free time to learn about riverine ecosystems close to our homes to appreciate their amazing life and natural value. Enjoy carrefully of them!!

Volunteering activities with children

9 de junho de 2016

Desplumadouros

      O Fura-bardos (Accipiter nisus granti) é uma ave de rapina que se alimenta de outras aves, como pombos (Columba sp.) ou melros (Turdus merula). Para o estudo do seu comportamento trófico há um aspecto importantíssimo: os desplumadouros. Antes de comer aves que caça o Fura-bardos tira as penas e esse conjunto de penas espalhadas chama-se desplumadouro. Este é um comportamento único do Fura-bardos dentro das aves de rapina da região. Assim encontrar um desplumadouro indica a presença desta subespecie endémica protegida, se qualquer pessoa encontrasse um por favor contacte a SPEA Madeira. 

Accipiter nisus tirando as penas de uma presa

      A época do ano é um factor a ter em conta quando se procuram desplumadouros. Conforme à literatura científica (Opdan, 1979; Newton, 2008) durante a época de reprodução, desde a incubação (abril a maio) até a saída dos juvenis do ninho (julho e agosto), o Gavião (Accipiter nisus) caça maioritariamente em zonas perto do seu ninho. Isto quer dizer que os desplumadouros nestes meses são indicios que dão informação essencial para os projetos de conservação e investigaçao da especie. No inverno e outono, os desplumadouros estão mais espalhados porque a área de caça aumenta.

      Zonas abertas na floresta com boa visibilidade são os lugares escolhidos para caçar. Os desplumadouros podem ser encontrados ao pe de levadas, veredas, trilhos. Tambén é habitual em pontos um pouco altos com respeito ao chão, como pequenos muros ou rochas. Pode acontecer que quando um Fura-bardos está a tirar as penas, uma perturbação (outro animal, um barulho...) o assuste e fuja com a presa a outro lugar mas normalmente tiram todas as penas num mesmo ponto. Os desplumadouros recentes não estão espalhados e as penas em bom estado, quando já não sõu recentes é habitual que sim se encontren espalhados a causa do vento ou chuva e as penas sujas de terra. 

Desplumadouro não recente de pombo encontrado no chão

Desplumadouro recente de pombo num muro
      As penas das asas e da cauda são as mais importantes para identificar a presa porque sõu as que tenhen os padrões com cores máis característicos da especie. O número de penas permitem identificar o número de individuos, já que a bibliografía (Brown et al., 2003) recolhe qual é o número de penas das asas ou cauda para cada uma das especies (treze penas caudais no pombo-das-rochas, doze em melros...).

Desplumadouro de pintassilgo (Carduelis carduelis), sinalado com um rectángulo vermelho

      Assim, os desplumadouros sõu uma ferramente crucial para o estudo do comportamento trófico do Fura-bardos.


Bibliografía:
-Opdan, P., 1979. Feeding ecology of a Sparrowhawk population (Accipiter nisus). Ardea, 66: 137- 155.
-Brown, R., Ferguson, J., Lawrence, M., Lees, David., 2003. Tracks & Signs of the birds of Britain & Europe. Helm Identification Guides.
-Newton, I., 2008. Highlights from a long-term study of Sparrowhawks. British birds, 101: 607-623.


______________________________________________________


English version

      Macaronesian Sparrowhawk (Accipiter nisus granti), called Fura-bardos in portuguese language, is a bird of prey that usually feeds on others birds as pigeons (Columba sp) or blackbirds (Turdus merula). In order to study its feeding behaviour there is a really meaningful factor: plucking sites. Before eating their preys, Fura-bardos plucks them all and this amount of feathers on the floor are called desplumadouros. It is the only bird of pray who does it in Madeira so wherever a desplumadouro is found, it means a track sign of Fura-bardos. This is a protected endemic subspecies of this archipelago. Hence, every sign is crucial for conservation projects and researching tasks. If you find one of them just contact SPEA, we would be so thankful!

Accipiter nisus plucking a prey
      Time of year is also an important variable to count on in order to get information from desplumadouros. According to several authors (Opdam, 1979; Newton, 2008) during breeding season (from april/may, when hatching takes place, to july/august, when fledglings start leaving the nest) Eurasian Sparrowhawk usually hunts around its nesting area. Consequently, this information is crucial to create laws and enforcement projects to defend the subspecies and its nesting areas. However, during wintering season desplumadouros can be found in more places because hunter activity occurs in broader ranges.

     Open areas, such glades, are chosen to hunt. Desplumadouros may be found along paths or walks through the forests. Also, places a little bit above the ground, like stumps, rocks or walls. All plucked feathers are found in the same place, more or less together but within the same area. It also may happen to found feathers in different areas because some perturbation could disturbe Fura-bardos meanwhile plucking action was occuring. When feathers are clean and close to each other we assume the desplumadouro is recent. Otherwise, either wind or rain could disperse them and get the feathers dirty (under fallen leaves, soil...).

Plucking site found on a wall in a forest walk

Plucking site all over the ground
      Rectrices and flight feathers (primaries and secondaries) are the most important to identify preys, characteristic colour patterns and lengths can be easily recognized from them than any other feathers. There are many identification guides (Brown et al., 2003) which also gives crucial information about number of feathers per bird species so we can compare the number of feathers found in a desplumadouro to those guides in order to evaluate the number of individuals hunted and plucked.

Plucking site where a European Goldfinch (Carduelis carduelis) was plucked

      To sum up, desplumadouros are crucial for studying Fura-bardos feeding behaviour in terms of preys.

References:
-Opdan, P., 1979. Feeding ecology of a Sparrowhawk population (Accipiter nisus). Ardea, 66: 137- 155.
-Brown, R., Ferguson, J., Lawrence, M., Lees, David., 2003. Tracks & Signs of the birds of Britain & Europe. Helm Identification Guides.
-Newton, I., 2008. Highlights from a long-term study of Sparrowhawks. British birds, 101: 607-623.

6 de junho de 2016

Dia Europeu Natura 2000

Várias ações foram promovidas no âmbito das comemorações do Dia Europeu da Rede Natura 2000, 21 de maio.




O QUE É A REDE NATURA 2000?

Mais de 26 mil sítios em toda a Europa, com uma área de quase um milhão de quilómetros quadrados, formam a rede das maiores áreas protegidas do mundo.

MAS O QUE TEM DE TÃO ESPECIAL?

Além das numerosas espécies de animais, plantas e hábitats que protegem como a águia-imperial-ibérica, o urso-pardo, o lince-ibérico, a águia-marinha, o visão-europeu, a cegonha-preta, o abeto ou a faia; a Rede Natura 2000 é o resultado da interação cultural e histórica entre o Homem e a Natureza.
A rede Natura 2000 não é somente um sistema de reservas naturais rígidas, onde todas as atividades humanas são excluídas. Se é verdade que inclui reservas naturais, também é certeza que a maior parte da terra é propriedade privada que deve ser gerida de forma sustentável, ecológica e economicamente.

QUAIS SÃO OS VALORES QUE CONVERTEM UM LUGAR EM REDE NATURA 2000?

A proteção dessas áreas garante a preservação do grande património natural europeu.
A rede Natura 2000 é o instrumento central da natureza na UE e na política de biodiversidade. É uma grande rede de áreas de proteção da natureza, estabelecida no âmbito da Diretiva Habitats da UE em 1992.
  • A Diretiva dos Habitats, que originou os SIC, Lugares de Importancia Comunitaria, locais que albergam tipos de habitats naturais ou espécies de valor singular que é preciso conservar. Os SIC passam a chamar-se ZEC, Zonas Especiais de Conservação, quando os planos e instrumentos de gestão forem aprovados.
  • A Diretiva Aves, que deu lugar às ZPE, Zonas de Proteção Especial, são locais que albergam espécies de aves silvestres no âmbito da União Europeia.

BENEFÍCIOS DA REDE NATURA 2000

Toda a sociedade beneficia dos valores destos espaços. Segundo estudos da Comissão Europeia, os espaços da Rede Natura 2000 proporcionam aos cidadãos europeus diversos serviços vitais como o armazenamento de carbono, a manutenção da qualidade do ar e da água ou a proteção contra inundações ou secas, cujo valor se localiza entre os 200.000 e os 300.00 milhões de euros por ano.

Nestas áreas de importância comunitária para a conservação de determinados habitats e espécies, as atividades humanas deverão ser compatíveis com a preservação destes valores, visando uma gestão sustentável do ponto de vista ecológico, econômico e social.

A garantia da prossecução destes objetivos passa necessariamente por uma articulação da política de conservação da natureza com as restantes políticas setoriais, nomeadamente, agrossilvopastoril, turística ou de obras públicas, por forma a encontrar os mecanismos para que os espaços incluídos na Rede Natura 2000 sejam espaços vividos e geridos de uma forma sustentável.

E PORQUE  FORAM PROMOVIDAS VARIAS AÇÕES NO ÂMBITO DAS COMEMORAÇÕES DO DIA EUROPEU DA REDE NATURA 2000?
Umas das principais ameaças da Rede Natura 2000 é o seu desconhecimento. O último Eurobarómetro indica que mais de 89% dos cidadãos não sabe realmente o que é. E em alguns países, ainda que mais de 95% da população mora perto de um desses sites, apenas 3% deles sabem o que é e como eles podem aproveitar-se de seus benefícios e ajudar na sua conservação. E com as ações feitas, tenta-se dar a conhecer Rede Natura 2000.
SPEA-Madeira comemorou o Dia da Rede Natura 2000 com a campanha “Um gesto pela Rede Natura 2000” através da participação de todos com a submissão de fotografias simbólicas de borboletas e foram colocadas no Twitter, Facebook ou Instagram com a hashtag #natura2000day e #natrura2000.

E voçê, mora perto  de uma área da Rede Natura 2000?
REDE NATURA 2000 NA REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA

Na Região Autónoma da Madeira foram classificados:

  • 9 Sítios de Importância Comunitária (SIC)
  • 4 Zonas de Proteção Especial (ZPE).

Sítios de Importância Comunitária
Código
Nome
Área (ha)
Área marinha (%)
PTDES0001
Ilhas Desertas
11.301,62
85
PTSEL0001
Ilhas Selvagens
5.752,00
97
PTMAD0001
Laurissilva da Madeira
13.354,86
-
PTMAD0002
Maciço Montanhoso Central
da Ilha da Madeira
8.212,22
-
PTMAD0003
Ponta de S. Lourenço
2.043,12
83
PTMAD0004
Ilhéu da Viúva
1.822,47
100
PTMAD0005
Achadas da Cruz
205,82
-
PTMAD0006
Moledos - Madalena do Mar
18,12
-
PTMAD0007
Pináculo
33,81
-

Área total (ha)
42.744,04

Zonas de Proteção Especial
Código
Nome
Área (ha)
Área marinha (%)
PTDES0001
Ilhas Desertas
9.672,00
85
PTSEL0001
Ilhas Selvagens
9.455,00
97
PTMAD0001
Laurissilva da Madeira
14.954,00
-
PTZPE0041
Maciço Montanhoso Oriental
da Ilha da Madeira
3.390,00
-

Área total (ha)
37.471,00



Mais ainda há mais!




A Madeira poderá vir a ter mais 2.114 hectares na Rede Natura 2000,  o executivo candidatou novas áreas á Rede Natura 2000, sete novos Sítios de Importância Comunitária: Paul do Mar-Jardim do Mar, Ribeira Brava, Cabo Girão, Caniço de Baixo, Porto Novo, Machico e Pico do Facho, e redefinir os limites de quatro dos Sítios Classificados da Rede Natura 2000: Laurissilva da Madeira, Ponta de São Lourenço, Moledos-Madalena do Mar e Pináculo.


Bibliografia

http://static.publico.pt/diasverdes/files/brochura_rede_natura_2000.pdf
http://www.icnf.pt/portal/naturaclas/rn2000/implement-RNmadeira-candidata-sete-novas-areas-a-rede-natura-2000




Natura 2000 DAY

Several actions have been promoted within the Natura 2000 Network European’s Day, May 21.



WHAT IS NATURA 2000 NETWORK?

Natura 2000 is the centrepiece of EU nature's biodiversity policy. More than 27,000 places across Europe, with an area of almost one million square kilometres form the largest network of protected areas in the world. The protection of these areas ensures the preservation of the grand European natural heritage

BUT... WHAT MAKES IT SO SPECIAL?
Besides being a heaven for many animal and plant species like the brown bear and the iberian lynx, large raptors and vultures, delicate orchids or butterflies, Natura 2000 network is the result of cultural and historical interaction between human beings and nature.
The are not only are nature sanctuaries, they are places where activities as agriculture and livestock farming, hunting and tourism take place, guaranteing the conservation of values for which Natura 2000 sites were declared.

WHAT ARE THE VALUES THAT MAKE A SITE NATURA 2000 AREA?

Protection of these sites aims at ensuring the longterm survival of the most valuable and threatened European species and habitats.
Natura 2000 network was born in 1992 and includes sites designated under two main European legislations:
  • Habitat Directive, defining SCI, Site of Community Importance, sites hosting natural habitat types or species of unique value that must be preserved. SCI become SAC, Special Areas of Conservation, when their management plans or instrumets got approved.
  • Birds Directive, establishing SPA, Special Protected Areas, are home to wild birds to be preserved in the framework of the European Union.

BENFITS OF NATURA 2000 NETWORK

The whole society benefits from the values of these areas. According to European Commission's studies, Natura 2000 sites provide to European citizens vital services such as carbon storage, maintenance of air and water quality or protection against floods or droughts, valued between 200,000 and 300,000 millions of euro per year


In these areas of Community importance for the conservation of certain habitats and species, human activities should be compatible with the preservation of these values, aiming at sustainable management of ecologically, economically and socially.

Ensuring the achievement of these objectives necessarily requires an articulation of the nature conservation policy with other sectoral policies, particularly agrossilvopastoril, tourism or public works in order to find the mechanisms so that the spaces included in the Natura 2000 network are spaces lived and managed in a sustainable manner.

AND WHY WERE PROMOTED SEVERAL ACTIONS UNDER THE  NATURA 2000 DAY?
One of the main threats of the Natura 2000 network: its the ignorance. The latest Eurobarometer indicates that over 89% of citizens do not really know what it is. And in some countries, although more than 95% of the population lives near one of these sites, only 3% of them know what it is and how they can take advantage of its benefits and help in their conservation. And with the actions taken, tries to make known the Natura 2000 Network. SPEA-Madeira celebrated the Natura 2000  Day with the campaign "A gesture by the Natura 2000 network" through the participation of all with the submission of symbolic pictures of butterflies and placed on Twitter, Facebook or Instagram with the hashtag # natura2000day and #natrura2000.
And you, do you live near a  Natura 2000 network places?
NATURA 2000 NETWORK IN THE AUTONOMOUS REGION OF MADEIRA
In Madeira were classified:
  • 9 Sites of Community Importance(SCI)
  • 4 Special Protection Zones. (SPAs)


9 Sites of Community Importance(SCI)
Code
Name
Area (ha)
Sea area (%)
PTDES0001
Ilhas Desertas
11.301,62
85
PTSEL0001
Ilhas Selvagens
5.752,00
97
PTMAD0001
Laurissilva da Madeira
13.354,86
-
PTMAD0002
Maciço Montanhoso Central
da Ilha da Madeira
8.212,22
-
PTMAD0003
Ponta de S. Lourenço
2.043,12
83
PTMAD0004
Ilhéu da Viúva
1.822,47
100
PTMAD0005
Achadas da Cruz
205,82
-
PTMAD0006
Moledos - Madalena do Mar
18,12
-
PTMAD0007
Pináculo
33,81
-

Área total (ha)
42.744,04


Special Protection Zones. (SPAs)
Code
Name
Area (ha)
Sea area (%)
PTDES0001
Ilhas Desertas
9.672,00
85
PTSEL0001
Ilhas Selvagens
9.455,00
97
PTMAD0001
Laurissilva da Madeira
14.954,00
-
PTZPE0041
Maciço Montanhoso Oriental
da Ilha da Madeira
3.390,00
-

Área total (ha)
37.471,00



But there’re more!!




Madeira maybe will have more 2,114 hectares in the Natura 2000 Network, the executive applied new areas, seven new Sites of Community Importance: Paul do Mar-Jardim do Mar, Ribeira Brava, Cabo Girão, Caniço de Baixo, Porto Novo, Machico and Pico do Facho, and also redefine the boundaries of four of Classified Sites Natura 2000: Laurissilva da Madeira, Ponta de São Lourenço, Moledos-Madalena do Mar and Pináculo.


Bibliography:


http://static.publico.pt/diasverdes/files/brochura_rede_natura_2000.pdf
http://www.icnf.pt/portal/naturaclas/rn2000/implement-RNmadeira-candidata-sete-novas-areas-a-rede-natura-2000