Começa a primavera!!

Começa a primavera cheia 

Estes últimos dias na Madeira têm sido muito diversos. Trabalhos florestais, colaboração em provas desportivas, censos de mantas e passeios pela ilha, marcaram estes dias. 

Em referência aos trabalhos florestais, continuou-se com as tarefas de controlo da Giesta no habitat do Patagarro (Puffinus puffinus). Foram feitos novos testes com o objetivo de obter o melhor método para controlar esta espécie invasora. 




Tive a oportunidade de visitar a Reserva Natural da Rocha do Navio em Santana. É um lugar espetacular que só descendo ao lugar, neste caso de teleférico, é quando se pode apreciar a naturalidade e estado selvagem da área. Esta Reserva Marinha é um dos cantinhos isolados da ilha, que visitando-o da para usufruir da beleza natural do espaço, e para relaxar com o barulho do mar a bater no calhau. Um lugar, sem dúvida, que vale la pena visitar. 



Dentro das atividades que organiza SPEA, foi realizado um censo de mantas. Esta atividade realizou-se na totalidade com a ajuda de voluntários distribuídos por toda a ilha e durante um fim-de-semana. O objetivo de esta atividade era, além de obter informação sobre o tamanho populacional da espécie, o envolvimento da população em atividades de conservação da natureza e da sua fauna. É uma oportunidade para desfrutar do ambiente com amigos e família, e além colaborar para um fim científico. 



No passado fim-de-semana realizou-se na Madeira o MIUT (Madeira Island Ultra Trail). Como atividade voluntária também participei colaborando num ponto de controlo, onde registámos o atleta e as horas em que passou. Foi uma atividade muito gira, que consegue ligar muito bem a natureza e o desporto. Parabéns aos campeões e para todos os participantes!! 







Spring begins full 

These last few days in Madeira have been very different. Forestry work, collaboration sporting events, censuses buzzards and island tours, marked these days. 


In reference to forestry work - up continued with the tasks of monitoring the broom in Manx Shearwater’s area (Puffinus Puffinus). New tests in order to get the best method to control this invasive species were made.


I had the opportunity to visit the Natural Reserve of Rocha do Navio in Santana . It's a spectacular place just down the place, in this case the cable car, is when you can appreciate the naturalness and the wild area. This Marine Reserve is one of the isolated corners of the island, visiting it in to enjoy the natural beauty of the area , and relax to the sound of the ocean hitting the rocks. A place definitely worth it worth visiting . 


mong the activities it organizes SPEA, a census was conducted buzzards. This activity took place entirely with the help of volunteers spread across the island and for an weekend. The objective of this activity was in addition to getting information about the population size of the species, the community involvement in conservation of nature and its wildlife activities. It is an opportunity to enjoy the atmosphere with friends and family, and beyond cooperate for a scientific purpose. 


Last weekend was held at the MIUT (Madeira Island Ultra Trail ). Participated as a volunteer activity also collaborating on a control point, where we recorded the athlete and the hours passed. It was a really cute activity that can connect very well the nature and sport. Congratulations to the winners and all participants!




Soledad Álvarez

Trabalhando no Parque Ecologico


Trabalhando no Parque Ecológico

Na semana passada fomos ao Parque Ecológico do Funchal para colaborar no trabalho de controlo de plantas invasoras que o "Projeto Puffinus" está a desenvolver. Os trabalhos estão centrados na giesta (Cytisus scoparius), uma espécie invasora que está a proliferar rapidamente nas serras e está a deslocar as espécies autóctones.
 
 
 

 

 


Neste caso está a ser desenvolvido um método químico de controlo, drilling. Uma pessoa faz um furo no tronco da planta a 15 cm como máximo do solo, ao tempo que sem demorar muitos segundos outra pessoa aplica dentro do furo o herbicida com ajuda de uma seringa. O objetivo é matar a planta com o mínimo volume de herbicida, realizando uma aplicação direta de forma a não prejudicar o resto das espécies e o ambiente envolvente.




Este processo realiza-se com varias concentrações de forma a obter dados para a otimização do processo.



Destaca-se que o dia que trabalhamos no Parque fez um bom dia, e fizemos o almoço fora desfrutando do ambiente, mas no dia seguinte, a Sole, que voltou ao Parque a continuar com o trabalho, apanhou neve no mesmo lugar. Durante a ultima semana as temperaturas baixaram muito e parece que a primavera está a demorar em chegar!    






 

 
Working in the Ecological Park

During the past week we went to Funchal ecological park to collaborate in the control program of invasive plants, which is carried out by the "Puffinus Project". The main work is focused on the common broom (Cytisus scoparius), an invasive species which is thriving quickly in the mountains and is displacing some native species.



In the framework of the program is being developed the drilling, a chemical method to control the plant's proliferation. A person makes a small hole in the trunk of the plant, maximum 15 centimeters above the soil. Just after few seconds, without loosing time, a second person puts the herbicide inside the hole with a syringe. The aim is to kill the plant with the smallest amount of herbicide, applying directly the substance in order to preserve the other species and the surrounding environment.
This process takes place with different amounts of concentration (of the herbicide) in order to collect data to optimize the work.





During the day we have been working in the park, the weather was really nice and quite warm, and we enjoyed having lunch outdoors. Anyway, on the following day, Sole came back to the park to keep doing the job and she got a glimpse of the snow, which fell abundant. During the last week it got colder and it seems spring still didn't show up!



 

 
 



 

 

Semana no Porto Santo

Semana no Porto Santo

Ate três semanas fomos à ilhéu do Porto Santo para trabalhar nas colonias e no aeroporto. Os primeiros três dias ficamos no Porto Santo e trabalhamos no aeroporto, fazendo o censo das aves. A metodologia é fácil. Fizemos o censo nos primeiros quinze minutos de cada hora, desde amanha ate a tarde. Os dados que recolhemos foram a presencia das diferentes espécies das aves, a direção do voo e o comportamento. As observações são feitas em dos pontos diferentes da pista para cobrir mais o menos a totalidade da área. No dia seguinte usamos a mesma metodologia fazendo as observações na torre do controle da pista. Também fizemos a monitorização das comunidades de invertebrados com pitfall. É importante ver a distribuição de invertebrados para saber quares são as áreas onde há maior concentração das aves.






Nos últimos três dias fomos a Ilhéu de Cima para monitorar as colonias de pintainhos. O trabalho desenvolve-se durante a noite quando as aves voltam as colonias para descansar. Agora, na esta época do ano, alguns ninhos já têm ovo. Fizemos uma monitorização dos ninhos e encontramos dois novos. Pusemos três loggers nos ninhos mais "seguros", os ninhos onde ficava o ovo. A experiencia de estar num lugar tão bonito foi inesquecível e aguardo com interesse a próxima vez. 





Week in Porto Santo

Three weeks ago we went to the islet of Porto Santo to work at colonies and in the airport. The first three days we stayed in Porto Santo and we worked in the airport, carrying out birds' census. The methodology is simple. We undertook the census in the first fifteen minutes of each hour, from morning until evening. The data we collected are useful to analyze the presence of different species of birds, their direction on flight and their behaviour in the runway. Observations are made in two different points of the runway in order to cover the entire area of study. In the following day we used the same methodology, but we changed the place, this time observing the runway from the watchtower. We also carryed out the monitoring of insects' populations with pitfall. It is important to see the insects' distribution in order to know which areas potentially have a bigger confluence of birds' species. 


During the last three days we went to Ilhéu de Cima to monitor the colonies of little shearwater. The work takes place at night when birds come to land to rest. In this period of the year, some nests already have the egg. We monitored all the nests and we found two new nests. We then attached three loggers in some nests we arleady know they have their egg. The experience to be in such a nice and peaceful place has been unforgettable and I am looking forward to coming back.     




Na serra com o projeto do fura bardos


Na serra com o projeto do fura-bardos
Nas duas últimas semanas fui com a equipa da SPEA e do Parque Natural da Madeira a umas serras perto do Maciço Montanhoso para fazer o censo de fura-bardos. Tenho que dizer que gostei muito desta experiência e aprendi também coisas novas. Como sempre trabalhei com aves marinhas, para mim esta era a primeira ocasião de ver um projeto com aves de rapina. Além disso, foi uma possibilidade para fazer e descobrir umas levadas muito bonitas da ilha.

                                                                                      


O fura-bardos é uma espécie muito esquiva e difícil de ver. Tem uma plumagem mais escura no dorso e mais listrada no ventre e a fêmea é cerca de 25% maior que o macho. Com esta plumagem, esta ave de rapina pode aproveitar do efeito do "countershading", uma forma de camuflagem que reduz a facilidade de deteção dos predadores.

                                                       


                                                      
No segundo dia de saída vimos um indivíduo de fura-bardos e eu, de uma forma geral, fiquei muito contente destes dois percursos. Fico à espera de voltar às serras da Madeira.
O trabalho do projeto LIFE fura-bardos é muito importante porque o efetivo populacional desta espécie ainda não é conhecido na ilha de Madeira e não há informação para estabelecer a sua tendência populacional. Sabemos que esta ave apresenta uma grande fidelidade ao território e que os ninhos sempre ficam perto dos anteriores. Por isto temos esperança de ver muitas aves nos próximos meses.

Heading to the mountains thanks to the sparrowhawk project.

During the last two weeks, I have been to the mountains close to the Maciço Montanhoso's area with SPEA and Madeiran Natural Park's team, in order to carry out sparrowhawk census.
I must say I really liked this experience and I also got the chance to learn new information about the project and the species. Being always involved in seabirds' research and conservation, this was the first time to put my hands on a set apart project related to raptors. It was also a good way to discover some stunning "levadas" of the island.
             

The sparrowhawk is an elusive species, difficult to spot. It has pale underparts and darker upperparts; the female can be up to 25% larger than the male. Its particular plumage is an exemple of countershading, which helps the predator to be less easily detected and to camouflage itself.


The second day we were out, we spotted the sparrowhawk: I must say I am very happy about these two walks we did and I hope to come back soon to the mountains.
The LIFE project Fura Bardos is extremely important because the real population pattern of the species is still unknown in Madeira and there is not enough information about it. It is known that this bird presents a great fidelity to the nest site (normally nests are close by to the previous year ones). For this reason we hope to see and spot several birds during the next months.

Estadia nas Ilhas Selvagens



Lindo lugar...

Durante este mês tive a oportunidade de fazer uma estadia de três semanas nas Ilhas Selvagens, o território mais meridional do estado português.



As Ilhas Selvagens são Reserva Natural desde 1971, uma das mais antigas de Portugal. Está formada por duas ilhas, a Selvagem Grande e a Selvagem Pequena, e alguns ilhéus. Este sub-arquipélago da Madeira é nomeado como o santuário das aves, pois lá nidificam varias espécies de aves, com a importância que algumas delas são endémicas. Também a sua situação geográfica faz que algumas aves utilizem as ilhas para descansar nos seus voos migratórios. 


Das especiais espécies que há nas Selvagens, poder-se-ia destacar a cagarra (Calonectris diomedea). São nas Selvagens onde esta espécie tem a maior colónia a nível mundial. Como se de uma cidade cheia de hotéis e apartamentos se tratasse, a Selvagem Grande, está “urbanizada” por ninhos de cagarras. Ainda que fevereiro não é o mês com mais número de indivíduos, já estavam a chegar à ilha com o objetivo de acasalar e preparar os seus ninhos para a futura postura.






Além da biodiversidade tão exclusiva que têm as Selvagens, estas ilhas contam com um recurso que poucos lugares têm. Um recurso abstrato ao mesmo tempo que palpável, pois a sensação de isolamento, tranquilidade, vida atemporal,… são sensações que batem forte e positivamente na pele dos que pernoitam neste território. A ausência de sintomas de humanismo, o barulho contínuo do mar, e a biodiversidade na sua total vontade, fazem deste lugar um espaço espetacular e único...



Beautiful place...


This month I had the opportunity to take a three week stay in the Selvagem Islands, the southernmost territory of the Portuguese state.

The Selvagem Islands are nature reserve since 1971, one of the oldest in Portugal. Is formed by two islands, the Selvagem Grande and Selvagem Pequena, and some islets. These islands are named as the sanctuary of birds, with the importance that some of them are endemic. Also its geographical situation makes some birds use the islands for resting on their migratory flights.


We can highlight the shearwater (Calonectris diomedea). Here is where this species has the largest colony in the world. As a city full of hotels and apartments it was, the Selvagem Grande is "urbanized" by nesting shearwaters. Although February is not the month with the most number of individuals, were already coming to the island in order to mate and prepare their nests for future posture.
Besides the unique biodiversity as having the Selvagens, these islands have a resource that few places have. An abstract resource while palpable, because the feeling of isolation, tranquility, timeless life ... are sensations that beat strongly and positively in the skin of who stay in this territory. The absence of symptoms of humanism, the continuous noise of the sea, and biodiversity in its total will make this place a spectacular and unique space...





Soledad Álvarez
 

Velejando no Atlântico!

Velejando no Atlântico!

Na terça e quarta-feira fomos no barco ate à ilha do Porto Santo para fazer o censo de aves marinhas. Esta ação está integrada no projeto LIFE Ilhéus do Porto Santo. O seu objetivo é a identificação das áreas importantes para as aves marinhas pelágicas na área marinha envolvente ao Porto Santo. Estas observações são importantes para identificar o nicho alimentar de cada uma das diferentes espécies que criam nesta zona, para quantificar as ameaças no mar e também para avaliar a relação entre aves marinhas ou mamíferos marinhos. As aves que podemos encontrar a nidificar no Porto Santo são a cagarra, a alma negra, o roque-do-castro, o pintainho e o garajau rosado.
 
 
 
A metodologia que se utiliza durante os transectos chama-se ESAS (European Seabirds At Sea). Trata-se de una metodologia padrão para obter dados confiáveis da distribuição espacial e temporal das aves marinhas ao largo (da costa). Os censos das aves marinhas nos transectos lineares repetidos no barco são o ponto central da metodologia. Isto é crucial para avaliar as densidades de aves e para permitir a comparação e contribuição com os dados existentes. O barco tem que viajar a uma velocidade constante e em linha reta. Dois observadores sentam-se na frente do barco e escolhem um lado onde observar de acordo com a luz, o brilho, o borrifo, etc. A área de observação é um quadrado de 300 metros de lado. Um lado do quadrado aponta a direção da viagem do barco e o outro aponta o lado escolhido no ângulo de 90 graus. As observações são feitas a olho nu e os binóculos utilizam-se somente para a identificação da espécie, definição de idades, presas, etc.
 
 

 
Os dados estão divididos em “dados do censo” e “dados de aves”. O observador aponta as coordenadas do inicio do transecto, dos pontos de viragem e do final. Se o barco continua o percurso em linha reta, as coordenadas GPS podem ser registadas a cada 30 minutos. Os pontos de viragem não obtêm um numero de poskey (que são períodos de observação de 5 minutos). Têm que apontar-se os nomes dos observadores, do barco, a data e os poskeys a cada 5 minutos. Anotam-se a hora, a latitude e longitude (GPS-graus, minutos, decimal do minuto). Cada vez que o barco muda de direção, começa um percurso novo. Há códigos para as espécies observadas, a metodologia de censo, o estado do mar, a visibilidade e a matéria flutuante. Nos dados de aves todas as observações apontam-se referindo-se ao poskey atual. Anota-se também quando as aves são vistas em grupo.
 
 
 
Nos transectos de mar realizados à volta do Porto Santo vimos gaivotas-de-patas-amarelas, guinchos, golfinhos-comuns e cagarras. No final do segundo dia, perto do ilhéu do Farol, vimos muitas cagarras (mas de 400) pousadas no mar, descansando antes do voltar à noite para a colónia. Este comportamento é muito comum, durante as noites de lua cheia, para evitar a predação. Os dias no barco foram muito bons e já espero voltar em Março, quando seguramente haverá mais aves migratórias e quando também estarão mais aves que nidificam no arquipélago! 




Sailing in the Atlantic!

Last Tuesday and Wednesday we went out at sea on a boat until Porto Santo Island to carry out boat-based observations to collect data about seabirds. This action is part of the LIFE project Ilhéus do Porto Santo. Its goal is to identify marine important areas at sea for pelagic seabirds around Porto Santo's maritime area. These observations are fundamental to identify the feeding niche of every single species which breed in the area, to estimate threats and perils at sea and to assess the relationship between seabirds and marine mammals. Among the birds that breed in porto Santo there are Cory's shearwater, Bulwer's Petrel, Madeiran Storm Petrel, Barolo's Shearwater and Roseate Tern.

The methodology used during the transects is called ESAS (European Seabirds At Sea). This methodology is available to get reliable data of spatial and temporal seabird distribution patterns offshore. Repeated boat-based transect line counts of seabirds are the centrepiece of the methodology. The data indeed must be collected in a standardised way following the methodology. This is crucial for assessing location dependent densities and to allow comparison with and contribution to the existing database. The boat must travel at constant speed on a straight line. Two observers are placed to the bow (front) of the boat and choose one side to observe from according to light, glare, spray, ect. The observation area is a quadrate of 300m lenght. One side of the quadrate is pointing towards the ship's travel direction and the other pointing to the chosen side in 90 degree angle. Observations are made with the naked eye; binoculars are used only for species identification, definition of age class, prey,etc.


 


Data are divided in base data and bird data. The observer notes the coordinates of the transects' start, turning and end points. If the boat continues in a straight line, GPS readings can be taken every 30 minutes. The points where the boat changes direction are noted but they don't get a poskey number (which are 5 minutes time observations).  All observers, name of the boat, date and poskeys every 5 minutes are noted. Time, latitude, longitude (GPS-degrees, minutes, decimal minutes) are noted. Every time the boat changes direction a new transect started. There are codes for the observed species, the counting methodology, the sea state, the visibility and the floating matter. In the bird data all observations are noted referring to the current poskey. Is also written wheter the birds are being seen in a group.


During the transects undertaken around Porto Santo we have seen yellow-legged gulls, black-headed gulls, short-beaked common dolphins and Cory's shearwaters. At the end of the second day, close to Ilhéu do Farol, we spotted a big raft of Cory's Shearwater (more than 400), presumably resting before coming back to the colony at night. This behaviour is quite common, in particular during full moon nights, to avoid predation. These two days at sea were really beautiful and I hope to jump on board again in March! At that time of the year there will be more migratory birds around and also additional seabirds which breed in the archipelago!

 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Aterragem na Madeira!

Aterragem na Madeira!

Recém chegado à equipa! Sou Antonio e estarei trabalhando com a SPEA durante os próximos 4 meses com uma bolsa Leonardo Da Vinci.
Sou italiano, falo espanhol mas preciso melhorar o meu português. Espero conseguir fazer isso nos próximos meses!

                                         


Estudei biologia e biodiversidade animal na universidade. Depois que acabei o curso, trabalhei em la ilha de Malta durante um ano como voluntário europeu num projeto de aves marinhas. Trabalhei especialmente com as aves marinhas da ordem dos procellariiformes: cagarras, almas-de-mestre e fura-bucho do Mediterrâneo. Desenvolvei o meu trabalho durante a noite nas colonias (falésias) onde as aves criam e no barco, para recolher informação relativa a criação de Áreas Importantes para as aves no mar (Marine IBAs).
Estou muito feliz de ter esta oportunidade e espero conhecer, durante estes meses, todas as maravilhas desta ilha da Macaronésia!
Muito obrigado pela receção e até o próximo post!



Landing in Madeira! 


I just arrived into the team! My name is Antonio and I will be working until the end of May for SPEA, thanks to a Leonardo Da Vinci's scholarship. I am Italian and I also speak Spanish, but my Portoguese is still weak and I need to improve it. I hope I will get the chanche to enhance it in the following months! I studied biology and animal biodiversity at university. After I graduated, I worked for one year in Malta as an European Volunteer in a project regarding seabirds. I especially worked with Cory's Shearwater, European Storm-Petrels and Yelkouan Shearwaters. I have been mainly involved in fieldwork activities during the night, at the colonies where the birds breed. I also worked on a boat, in order to collect data for the creation of marine protected areas at sea (Marine IBAs). I am really happy to be here and I hope I will have the possibility to know all the beatiful places of this Macaronesian island during the next months! Thank you very much for the nice welcome and I promise I will soon write again!